JUCEMG - Notícias
Governo de Minas
 

Alimentação lidera abertura de empresas em Minas

23/12/2009
Compartilhe: Compartilhe no Facebook Twitter imprimir pagina Enviar por e-mail

As áreas de alimentação e de comércio varejista de roupas e acessórios lideram o ranking de novas empresas em Minas Gerais, relativo ao período de janeiro a novembro de 2009, com 9.039 e 6.547 empresas, respectivamente.

As maiores surpresas foram a abertura de 1.994 empresas na área de cabeleireiros, de 948 transportadoras rodoviárias de carga e de 222 hotéis. Os dados são da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg).

Até novembro, foram abertas 58.768 empresas em todo o Estado, um crescimento de 19% em relação ao mesmo período de 2008, quando foram criadas 49.357 empresas.


Belo Horizonte está em primeiro lugar na constituição de empresas mineiras. De janeiro a novembro deste ano, foram 21.245 empresas. Em segundo lugar, Juiz de Fora com 3.817; em terceiro, Varginha com 3.616; em quarto, Uberlândia, com 3.129; em quinto, Montes Claros, com 2.971; em sexto, Governador Valadares, com 2.689; em sétimo, Divinópolis, com 2.030; em oitavo, Uberaba, com 1.954; em nono, Contagem, com 1.310; e, em décimo lugar, Poços de Caldas, com 1.248 empresas constituídas em 2009. Ipatinga ficou em 11º lugar com 1.246 novas empresas.

Empreendedor individual

 

Também contribuiu para o aumento de empresas em Minas o Programa do Empreendedor Individual (EI), gerido pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.
 

Essa categoria alcançou 8.949 empreendedores confirmados até 21 de dezembro, que já entregaram a documentação na Junta Comercial. O total de empreendedores formalizados, que concluíram o processo pelos sistemas, mas ainda não encaminharam os documentos, é de 27.766 em todo o Estado.
 

A lei do empreendedor individual (EI) entrou em vigor em julho de 2009 e dá direito aos trabalhadores autônomos e informais de registrarem seus negócios, gratuitamente.
 

O contingente de profissionais a serem beneficiados, em Minas, é estimado em 1,1 milhão de pessoas. Eles ficam isentos do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ), Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI), Cofins, PIS e INSS patronal.
 

Para se caracterizar como EI, o empresário individual não pode ser sócio de empresa, deve ter apenas 1 empregado, que receba salário mínimo, além de uma renda anual de até R$ 36 mil.
 

Cerca de 725 mil empresas ativas estão registradas hoje na Jucemg, entre empresas individuais, sociedades empresárias (limitadas), sociedades anônimas e cooperativas, além de empreendedores individuais. Desse total, 500 mil são microempresas e 22 mil empresas de pequeno porte.

 

 


 

27/06/2019 - PROTOCOLO ÚNICO

 
JUCEMG
Rua Sergipe, 64 - Boa Viagem - Belo Horizonte, MG - CEP 30130-170
Telefone: (31) 3219-7900 - (Atendimento) Outros: Telefones de Contato