JUCEMG - Notícias
Governo de Minas
 

Minas reforça sua diversificação econômica com investimentos de R$ 100,6 milhões

30/05/2012
Compartilhe: Compartilhe no Facebook Twitter imprimir pagina Enviar por e-mail
Minas reforça sua diversificação econômica  com investimentos de R$ 100,6 milhões
Representante da Flora Distribuidora, Ricardo Saud, com os secretários Dorothea Werneck, Sede, e Gil Pereira, Sedvan.
Foto: Leonardo Horta/ Sede

Com geração de 3.572 empregos (1.071 diretos e 2.501 indiretos) e investimentos de R$ 100,6 milhões, Minas Gerais vai receber cinco novos investimentos. O anúncio foi feito pelas empresas Flora Distribuidora de Produtos de Higiene e Limpeza Ltda., Montesa Agropecuária, Indústria, Comércio, Importação e Exportação Ltda., Tecnomont, Heringer e Laticínios PJ Ltda. que assinaram protocolos de intenções com o Governo de Minas, por intermédio do Instituto de Desenvolvimento Econômico, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico.
A Flora Distribuidora irá investir R$ 45 milhões na construção de um centro de distribuição em Extrema, Sul de Minas, para distribuição de produtos de limpeza, higiene e conservação domiciliar. A expectativa é que com o empreendimento sejam gerados 110 empregos diretos e outros 275 indiretos.
Segundo o cronograma do projeto, as obras de implantação do empreendimento foram iniciadas em fevereiro passado e o término está previsto para novembro deste ano. “A inauguração desse centro de distribuição será um marco para a nossa empresa, tendo em vista que a logística do nosso negócio será amplamente facilitada”, afirma o presidente da Flora Distribuidora, Eduardo Dias Luz.
A empresa - Além das operações de produtos de higiene e limpeza tradicionais em Goiás, a Flora tem expandido fortemente suas operações. Como resultado dessa nova estratégia, em junho de 2011 foi adquirida a operação de cosméticos da Bertim, situada em Lins (SP). Mais recentemente, em outubro de 2011, foi adquirida a unidade de detergente em pó da Hypermarcas, localizada em Itajaí (SC). A Flora continua ainda com planos de crescimento orgânico e mediante novas aquisições, além da abertura de capital da empresa que pode ocorrer entre três e cinco anos. A Flora é uma empresa de higiene e limpeza da holding J&F, que pertence aos mesmos donos do JBS.
Montesa - Com investimentos de R$ 9,7 milhões, a Montesa Agropecuária irá implantar um moinho de processamento de milho em sua unidade industrial de Serra do Salitre, Alto Paranaíba. A empresa, que atua no segmento de agronegócio, pretende aumentar a sua produção. “Esse investimento é um incremento muito grande no mercado, que tem excelentes perspectivas de crescimento. E é com essa expectativa que pretendemos crescer, cada vez mais”, planeja o sócio-proprietário da empresa, Marcelo Balerini de Carvalho.
O projeto, iniciado em janeiro deste ano com previsão de conclusão para junho, irá gerar 50 novos postos de trabalho diretos e outros 25 indiretos. O sócio proprietário da empresa afirmou que, apesar da crise na Europa e das incertezas em relação ao momento econômico mundial, a Montesa está bastante otimista. “Embora o momento econômico mundial esteja um pouco nebuloso, nada nos tira da vertente do crescimento”, acrescentou.
A Montesa é uma empresa com 20 anos de atividade, com enfoque no agronegócio. Fornece batatas destinadas às indústrias de processamento e consumo fresco, conta com dois milhões de pés de café irrigados para a produção de cafés finos, com estrutura destinada a pós-colheita, priorizando o preparo de cafés lavados e despolpados para exportação. Atua também no segmento do milho e da soja produzindo grits (indústria alimentícia e cervejarias), fubá (indústria alimentícia), gérmen (indústria de fabricação de óleos e ração animal), sementes de alta qualidade de soja e soja para alimentação humana.
Tecnomont - Também assinou protocolo de intenções com o Governo de Minas, a Tecnomont Montagens Industriais Ltda., que implantou uma unidade industrial no município de São Joaquim de Bicas, região Central. A empresa investiu R$ 28,2 milhões na nova planta destinada a fornecer tecnologia e equipamentos para indústrias fabricantes de cimento, para usinas e voltada também para estruturas metálicas de pontes e edifícios.
Já em operação em Minas Gerais, com a geração de 471 empregos diretos e 901 indiretos, a Tecnomont foi fundada há mais de 19 anos, no estado de Goiás, justamente com o objetivo de agregar ao setor de montagens e manutenções industriais e locação de equipamentos.
Heringer - A Carrocerias Heringer Ltda., localizada em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, irá destinar R$ 14,1 milhões para viabilizar a expansão da sua unidade industrial. O projeto, que irá gerar 400 empregos diretos e 1.300 indiretos, prevê a construção de três novos galpões e um prédio administrativo. Nesses galpões serão fabricadas carrocerias de alumínio, fibra e aço, nos tipos báscula, prancha de auto socorro, além de áreas de apoio como cabine de pintura e outros.
Com a conclusão do projeto prevista para 2014, a empresa deverá atingir a capacidade produtiva de 1.540 unidades de carrocerias de madeira, furgão e cabines suplementares.
A carrocerias Heringer é a sucessora da empresa J.Heringer e Filhos Ltda., fundada em 1973, que já era sucessora da firma Irmãos Heringer Ltda., fundada em 1958. Desde então está no ramo de carrocerias de madeiras, sendo que hoje fabrica também carrocerias metálicas, furgões e cabines de alumínio.
Laticínios PJ – Duplicar a captação de leite e a fabricação de queijo é o foco da empresa Laticínios PJ com investimentos de R$ 3,6 milhões. A empresa, que há 26 anos atua no mercado de laticínios é especializada na fabricação de queijos com oleaduras e de longa maturação.
A empresa irá expandir sua unidade industrial em Ingaí, Sul de Minas e aumentar o seu quadro de funcionários de 94 para 134 empregados. A expectativa é que o projeto seja concluído em janeiro de 2013.
 


 
JUCEMG
Rua Sergipe, 64 - Boa Viagem - Belo Horizonte, MG - CEP 30130-170
Telefone: (31) 3219-7900 - (Atendimento) Outros: Telefones de Contato