JUCEMG - Notícias
Governo de Minas
 

Novos investimentos para ampliar a rede hoteleira em Minas

14/07/2011
Compartilhe: Compartilhe no Facebook Twitter imprimir pagina Enviar por e-mail
Novos investimentos para ampliar a rede hoteleira em Minas
Secretária Dorothea Werneck, presidente do INDI, Frederico Álvares e representantes dos Hotéis Arcos. Foto Leonardo Horta
Foto: Asscom/JUCEMG

    O setor hoteleiro de Minas Gerais, irá ganhar, até 2014, cinco novos empreendimentos da Arco Administradora Ltda. O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (13), durante assinatura de protocolo de intenções com o Governo de Minas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado (INDI), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede). A solenidade contou com a presença da secretária de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, o presidente do Indi, José Frederico Álvares e o sócio-proprietário da Arco, José Dalmo Araújo.
    A empresa irá investir cerca de R$ 90 milhões na construção de cinco hotéis, sendo duas unidades em Belo Horizonte e as demais nos municípios de Manhuaçu, Governador Valadares e Sete Lagoas. De acordo com o superintendente da Arco, Rodrigo Mangerotti, os investimentos visam suprir uma carência, principalmente no interior do Estado, por infraestrutura em todas as vertentes. “Queremos atender com qualidade esse mercado, mesclando a tradicional hospitalidade mineira com os padrões internacionais de infraestrutura hoteleira”, explica.
      De acordo com a empresa, os cinco novos empreendimentos serão construídos com as características “express”, bandeira econômica da rede. A expectativa é que 320 empregos diretos e outros 400 indiretos sejam gerados com os novos investimentos da Arco. Para a secretária Dorothea Werneck, a notícia da melhoria na rede de hotéis do Estado é excelente. “Em um Estado com 853 municípios, o setor hoteleiro tem um horizonte incrível para explorar. Ficamos extremamente satisfeitos em saber que a Arco está aproveitando o crescimento do Estado para ampliar seus investimentos e se tornar referência em Minas”, afirmou. 
    A empresa - A Rede Hotéis Arco fundada em 1997, nasceu do Grupo Arco, que depois de 40 anos atuando no mercado de construção civil vendeu, em 2006, um dos seus ativos (Arco Engenharia) para um grupo estrangeiro e focou sua atuação no segmento hoteleiro. Assim, o grupo levou seu nome e experiência para um novo negócio que começou com poucos empreendimentos e tornou-se uma das maiores bandeiras hoteleiras de Minas Gerais, onde possui atuação principal.
    Atualmente, a empresa conta com oito hotéis em funcionamento e quatro em construção, além da administração do Betim Shopping. Pertencem ao grupo os empreendimentos San Diego Suites Belo Horizonte, San Diego Suites Ipatinga, San Diego Suites Uberlândia, San Diego Express Vespasiano, San Diego Express Syros – Gama, Niagara Flat – Belo Horizonte, Premium Executive – Itabira, Hotel Bernal – Ituiutaba e San Diego Suites Passos. 
    Termo aditivo - A Isofilme Indústria e Comércio de Plásticos Ltda., pertencente ao Grupo Providência, do Paraná, irá reforçar os seus investimentos em Minas, com a expansão de sua unidade industrial, em Pouso Alegre, Sul de Minas. A empresa também assinou nesta quarta-feira, o segundo termo aditivo ao protocolo de intenções com o Governo de Minas.
    A Isofilme vai investir mais R$ 106 milhões na construção da segunda unidade fabril. Com este anúncio, os investimentos atingirão R$ 186 milhões em Minas Gerais. As obras terão início ainda neste mês de julho e a previsão, segundo o presidente do Grupo Providência, Hermínio de Freitas, é de que a inauguração ocorra em maio de 2012. A planta será voltada para a produção de tecidos-não-tecidos (TNT), como fraldas, roupas médicas descartáveis, absorventes femininos e lenços umedecidos. “Fiquei surpreendido com a agilidade e eficiência que os profissionais do Governo de Minas. Hoje, temos um canal aberto para negociar diretamente com o Estado”, comenta Hermínio.
    O termo aditivo elevou o investimento de R$ 80 milhões para o valor de R$ 186,8 milhões e será responsável pela geração de 92 empregos diretos e 184 indiretos. Para a secretária Dorothea Werneck, “a assinatura do segundo termo aditivo é a prova concreta de que, tanto o Governo de Minas, quanto a Isofilme estão caminhando na mesma direção, contribuindo para o desenvolvimento da economia do Estado”.
    O grupo paranaense Providência, detentor da Isofilme, é líder na fabricação e comercialização de tecidos-não-tecidos no Brasil, com presença significativa nas Américas e atuação global. Nos últimos anos, a empresa tem se esforçado em ampliar e consolidar sua posição de liderança nos mercados em que atua. Atualmente, além de Minas Gerais, há fábricas em São Paulo, Rio de Janeiro e no Paraná.
    De acordo com estimativas feitas pelo grupo, a participação da marca no mercado de tecidos-não-tecidos, em termos de volume, chega a 48% no Brasil e 35% na América Latina, considerando os segmentos de tecidos-não-tecidos descartáveis e duráveis.
    Os novos investimentos do grupo em Minas Gerais visam aumentar a capacidade produtiva nas plantas do Brasil para acompanhar o crescimento do mercado interno. Os tecidos-não-tecidos são elaborados a partir de fios ou filamentos ligados mecânica, química ou termicamente. A produção é comercializada para a aplicação em produtos descartáveis. Além disso, a empresa também vende parte da produção para aplicações em bens duráveis como móveis, colchões, componentes automotivos e construção civil.
 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico - Sede

 

27/06/2019 - PROTOCOLO ÚNICO

 
JUCEMG
Rua Sergipe, 64 - Boa Viagem - Belo Horizonte, MG - CEP 30130-170
Telefone: (31) 3219-7900 - (Atendimento) Outros: Telefones de Contato