JUCEMG - Notícias
Governo de Minas
 

Coind aprova novos financiamentos para implantação e expansão de empresas em Minas

08/08/2011
Compartilhe: Compartilhe no Facebook Twitter imprimir pagina Enviar por e-mail

Em sua 14a Reunião Ordinária, realizada, nesta sexta-feira (05), na Sala Guimarães Rosa, do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), o Conselho Integrado de Desenvolvimento (Coind), presidido pela secretária de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Dorothea Werneck, enquadrou financiamentos com previsão de liberação de R$ 987 milhões para implantação, expansão ou modernização de 16 projetos de empresas nas regiões Sul, Central, Triângulo, Zona da Mata, e Vales do Rio Doce e Alto Paranaíba.

Esses recursos são do Fundo de Incentivo ao Desenvolvimento (Findes), gerido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e serão repassados pelo agente financeiro do fundo, o BDMG, para investimentos que totalizam R$ 1,972 bilhão com a geração de 6.018 empregos diretos.

Ao abrir a reunião, Dorothea Werneck destacou que o foco do Governo de Minas continua sendo o desenvolvimento. “Estamos dando prioridade ao desenho de uma política de atração de investimentos. Queremos que o Estado atraia investimentos porque somos competitivos, por nossa seriedade, localização privilegiada e infraestrutura e, claro, porque temos condições de negociar”, enfatizou.

A secretária chamou a atenção ainda para a diversificação da economia mineira. Lembrou que dos 65 protocolos de intenções assinados, este ano, com o Governo de Minas, nota-se a enorme diversificação dos investimentos. “Queremos levar parte desta variedade de novos investimentos para todas as regiões do Estado. Estamos usando muito pouco os benefícios da área da Sudene, por isso mesmo, já foi encaminhado, à Assembléia Legislativa, projeto de lei que dará um tratamento tributário diferenciado para os investimentos naquela região”.

Pró-Invest - Através do Programa de Apoio ao Investimento (Pró-Invest), o Coind enquadrou dez projetos, sendo um de implantação e nove de expansão e modernização. O primeiro financiamento aprovado foi para o Grupo CRM Indústria e Comércio de Alimentos Ltda, localizado em Extrema, no sul do Estado. O grupo, que possui as marcas Kopenhagen, Brasil Cacau e Dan Top, pretende incrementar sua capacidade de produção de massas, dutagem e automação na distribuição de chocolate líquido e instalação de uma linha de moldagem, cobertura e embalagem de bombons. O valor do financiamento é de R$ 7 milhões, enquanto o investimento é de R$ 16,966 milhões, com a geração de 120 empregos diretos.

Já a Almaviva do Brasil Telemarketing e Informática Ltda irá implantar, em Juiz de Fora, um site com soluções de telemarketing ativo e receptivo nos processos de Customer Relationship Management e Customer Care para os setores de administração pública, telecomunicações, transportes, indústria e mundo financeiro. Com investimento de R$ 13,975 milhões e financiamento de R$ 11 milhões, o site criará 1.200 postos de trabalho.
Também através do Pró-Invest, a Cooperativa Central Mineira de Laticínios Ltda (Cemil) irá ampliar as instalações da unidade de Patos de Minas, com implantação de mais uma linha de produção de leite longa vida UHT, em embalagem de um litro. Essa linha de produção possibilitará ampliar a capacidade de processamento de leite em cerca de 200 mil litros dia, atingindo mais de um milhão de litros dia. O valor do investimento é de R$ 13,678 milhões e o financiamento solicitado de R$ 5 milhões.

Em Juatuba, a Dytech do Brasil Indústria e Comércio de Autopeças Ltda, fabricante de peças e acessórios para o sistema motor de veículos automotores, irá expandir a produção para atender à demanda em função do crescimento do mercado automobilístico. A empresa, que está investindo R$ 22,653 milhões, solicitou financiamento de R$ 5 milhões e criará 200 novos empregos diretos.

Ainda na região Central, em Carandaí, a empresa Cimento Tupi S.A, pediu financiamento de R$ 10 milhões para aumentar a capacidade de produção de cimento e instalar o segundo sistema de ensacamento de cimento. O investimento é de R$ 51,144 milhões com a geração de 60 empregos.
Com a solicitação de financiamento de R$ 35 milhões, a CTBC Celular S.A, que irá investir R$ 72,317 milhões, em Uberaba, pretende expandir sua área de atuação e os serviços oferecidos, buscando posicionamento de mercado como operadora full service.

O Coind enquadrou também financiamento de R$ 10 milhões para a Balteau Produtos Elétricos Ltda. A empresa, fabrica, em Itajubá, transformadores, indutores, conversores, sincronizadores e semelhantes, peças e acessórios. Está prevista a expansão através da implantação de uma nova fábrica de equipamentos de alta tensão. Serão gerados 158 empregos diretos no empreendimento que exigirá investimentos de R$ 33,383 milhões.

Pró-Giro – No âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Produtivo Integrado (Pró-Giro), que libera recursos para capital de giro para empresas, foram enquadradas seis projetos com a previsão de financiamentos totais de até R$ 879,106 milhões.

O primeiro foi o da Empresa Brasileira de Bebidas e Alimentos S.A (EBBA). Localizada em Araguari, a EBBA pretende expandir e modernizar sua fabrica de sucos concentrados das marcas Maguari e Dafruta, com investimento previsto de R$ 1,493 milhão e um financiamento de R$ 18,5 milhões a ser liberado a partir de janeiro de 2012.

Outra empresa que usará o financiamento do Pró-Giro será a Unigal Ltda. Seu objetivo é instalar, em Ipatinga, a segunda linha de galvanizados por imersão a quente para aumentar a oferta de serviços de galvanização, por solicitação da Usiminas. O investimento é de R$ 841,688 milhões. O financiamento previsto é de R$ 314,9 milhões, a partir de janeiro de 2013.
Já a Empresa de Cimentos Liz S.A irá modernizar o parque produtivo de Vespasiano e expandir a capacidade de produção de cimento em 1,1 milhão de toneladas por ano. O projeto também objetiva ganhos de eficiência na operação (qualidade e produtividade) e elevação da rentabilidade do negócio (redução do consumo energético). O investimento atingirá os R$ 300 milhões, enquanto o financiamento será de 112 milhões, a começar a partir de janeiro de 2013.

Três empresas tiveram seus projetos aprovados nos dois programas Pró-Invest e Pró-Giro. A Vale do Tijuco Açúcar e Álcool Ltda, que além álcool e açúcar, produz energia elétrica, obteve, um financiamento de R$ 10 milhões, no âmbito do Pró-Invest, para a expansão da sua unidade agroindustrial, em Uberlândia, considerando apenas a segunda fase do empreendimento, que prevê investimento de R$ 263,1 milhões. Pelo Pró-Giro, a previsão de liberação de financiamento é de R$ 507 milhões a partir de janeiro de 2014.

Também a SiacdoBrasil Ltda, instalada em Guaranésia, obteve o mesmo tipo de financiamento. A empresa irá investir R$ 19,916 milhões para aumentar a sua capacidade produtiva através da construção de um galpão industrial, que será utilizado para produção de cabines de máquinas agrícolas e industriais e locomotivas ferroviárias, além de produtos de caldeiraria. Foi autorizado o financiamento de R$ 5 milhões pelo Pró-Invest e de R$ 22,8 milhões pelo Pró-Giro, a partir de janeiro de 2012.

Localizada em Contagem, a Iochpe Maxion S.A, fabricante de peças e acessórios para veículos automotores, irá investir R$ 50,6 milhões na expansão do parque industrial para atendimento à demanda da Fiat Automóveis S.A de peças para o novo Palio e unificação das linhas de produção das peças do Fiat Punto, que eram fabricadas na unidade de Cruzeiro/SP. O Coind autorizou o financiamento de R$ 10 milhões do Pró-Invest e R$ 15,14 milhões do Pró-Giro, a partir de janeiro de 2013.
Posse - Participaram da reunião, os secretários Nárcio Rodrigues (Sectes), Leonardo Colombini (SEF), Gil Pereira (Sedvan), e o deputado Antônio Carlos Arantes.

Durante a reunião, foram empossados os novos membros natos do Coind, representantes das Secretarias de Desenvolvimento Econômico, da Fazenda, do Planejamento, de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, de Meio Ambiente, de Agricultura, de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e do Norte de Minas, e do BDMG, Codemig e do Indi. O Coind conta ainda com a participação de representantes de nove instituições convidadas. São elas Assembléia Legislativa de Minas Gerais, Associação Comercial (AC Minas), Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Federação do Comércio (Fcemg), Federação da Agricultura (Faemg), Federação das Associações Comerciais, Centro Industrial e Empresarial de Minas Gerais (Ciemg), Organização das Cooperativas (Ocemg) e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).
 


 
JUCEMG
Rua Sergipe, 64 - Boa Viagem - Belo Horizonte, MG - CEP 30130-170
Telefone: (31) 3219-7900 - (Atendimento) Outros: Telefones de Contato