JUCEMG - Notícias
Governo de Minas
 

Minas Gerais mantm o supervit e conquista novos mercados

08/01/2015
Compartilhe: Compartilhe no Facebook Twitter imprimir pagina Enviar por e-mail

A balança comercial de Minas Gerais fechou o ano de 2014 com dois resultados importantes: a manutenção do superávit e a conquista de 16 novos mercados de destino que passaram a receber neste ano os produtos mineiros. Segundo dados divulgados nesta quinta-feira (8), pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SEDE), por meio da Exportaminas, e em parceria com a Fundação João Pinheiro (FJP), o saldo da Balança Comercial do Estado atingiu o montante de US$ 18,32 bilhões, em 2014.

As exportações alcançaram US$ 29,32 bilhões. Já as importações somaram US$ 11,00 bilhões. O resultado contrariou a balança comercial do país, que terminou o ano com déficit de US$ 3,93 bilhões. Apesar do saldo da balança comercial mineira ter sido positiva em 2014, em 2013 o valor foi maior em 13,2%.

Esse resultado pode ser explicado pela queda das exportações e pelo comportamento dos principais parceiros comerciais, registrado por meio da variação negativa nas exportações mineiras em relação ao ano anterior, avaliada em 12,3%. Além da diminuição do valor exportado dos minérios metalúrgicos, outros produtos também sofreram retração em comparação a 2013, são eles: Objetos de Arte, de Coleção e Antiguidades; Fumo e seus Produtos; Material de Transporte e seus Componentes; além de Produtos Derivados da Soja e do setor Sucroalcooleiro.

Os dados mostram ainda que apesar da diminuição do valor exportado de minérios metalúrgicos, principal commoditie do Estado, que foi de US$ 16,31 bilhões em 2013 para US$ 12,35 bilhões em 2014, a quantidade exportada (kg) aumentou de 172,56 milhões de toneladas em 2013, para 177,82 milhões de toneladas. Na prática, esse avanço foi de 3,1%.
Em contrapartida, um dos produtos que apresentou crescimento foi o café, que aumentou em 32,5% o valor exportado, em comparação com o ano anterior, passando de US$ 3,11 bilhões em 2013, para US$ 4,12 bilhões em 2014. Na comparação anual, alguns produtos mineiros tiveram destaque na exportação, são eles: Lácteos, com avanço de 909,7%; Cereais, Farinhas e preparações (+88,6%); Calçados (+68,8%); Móveis e Mobiliário Médico-Cirúrgico (+29,9%); e Máquinas, Aparelhos e Instrumentos Mecânicos (+13,5%).


Importações: A análise da balança comercial de 2014 também apontou queda nas importações, com recuo na compra de produtos como Material de Transporte; Máquinas, Aparelhos e Instrumentos Mecânicos; Sucos; Frutas e Derivados; Combustíveis, Óleos e Ceras; Cereais e Farinhas e outros. No total, Minas Gerais totalizou R$ 11 bilhões em importações, valor 10,9% menor que em 2013.

Minas conquistas novos mercados de destino em 2014

No ano passado, os produtos mineiros chegaram a 16 novos destinos, com destaque para os cinco principais, Chade, Mongólia, Santa Helena, Botsuana e Bósnia-Herzegovina. Em relação aos principais mercados, houve uma queda das exportações para seus principais parceiros, como China, Japão, Holanda e Argentina, com uma retração média de 21,8%.

Apesar da queda do valor exportado para os principais parceiros comerciais de Minas Gerais, houve aumento das exportações para potências como Alemanha, com avanço de 33,4%; Estados Unidos (+19,3%); e Bélgica (+18,6%). Para Alemanha houve crescimento em produtos como café; chá, mates e especiarias; metais, pedras preciosas e joalheira; produtos químicos; produtos apícolas; e outros.

Já os produtos exportados para os Estados Unidos que apresentaram maiores crescimentos são Calçados; Máquinas, Aparelhos e Instrumentos Mecânicos; Prod. Cerâmicos; Cereais, farinhas e preparações; Prod. Apícolas; Prod. Florestais; Complexo Sucroalcooleiro; Aparelhos de Ótica e Precisão; e outros. Entre os produtos que a Bélgica comprou do estado de Minas Gerais e que tiveram crescimento estão Café; Aparelhos de Ótica e Precisão; Produtos Químicos; Produtos Cerâmicos; e outros.

Na avaliação da Coordenada da Exportaminas, Fernanda Cimini, “já era esperado que as exportações mineiras tivessem um recuo em relação a 2013, em função da queda do valor exportado de minério. Entretanto é importante destacar que apesar da retração do minério em 24%, as exportações totais retraíram apenas 13,2%”. Conforme explicado pela coordenadora, outros produtos estão de certa forma compensando esse recuo, a exemplo os produtos lácteos que, apesar de ainda representarem uma parcela pequena da pauta exportadora, tiveram aumento de 900% em 2014. “Estamos caminhando gradualmente para a diversificar as nossas exportações. Ainda temos um longo caminho pela frente, mas o fato do maior exportador de minério do país ter tido um saldo comercial positivo em 2014, apesar da conjuntura internacional adversa, é um indicador positivo”, finaliza Cimini.
 

27/06/2019 - PROTOCOLO ÚNICO

 
JUCEMG
Rua Sergipe, 64 - Boa Viagem - Belo Horizonte, MG - CEP 30130-170
Telefone: (31) 3219-7900 - (Atendimento) Outros: Telefones de Contato